:: Editores

 

Fernando Gonçalves

João Ferreira Bento

Claudio Monteiro

Elisa Vilares

 

 

:: Contactos

Se quiser participar no blog com artigos, escreva para:

adurbem@mail.telepac.pt

 

 

:: Biblioteca

Deslocalização de Ministérios e Política de Urbanismo

 

 

:: Agenda

 

27 de Abril

Publicação da RCM n.º 41/2006

 

17 de Maio

Início do período de discussão pública

 

31 de Outubro

Fim do período de discussão pública

 

Novembro

Apuramento e ponderação dos resultados

 

Dezembro

Remodelação da proposta do PNPOT. Aprovação pelo Governo e envio à Assembleia da República

 

quinta-feira, julho 06, 2006

O PNDES, O PNPOT E A ENDS (2)

Elisa Vilares


Em 2003, tanto o PNDES como o PDR estavam disponíveis online. Foi grande a minha perplexidade quando, este ano, para um trabalho académico de avaliação de políticas públicas, tive de os consultar de novo e nenhum deles existia na www! Esses documentos são essenciais e teriam de estar sempre disponíveis para consulta.

Esta ausência levou-me a cogitar a hipótese de que o PNDES funciona em Portugal como base estrita para o QCA e não como o documento estratégico de base para o desenvolvimento económico, social, territorial do país. Que outro motivo poderia explicar a sua exclusão da visibilidade pública? O PNPOT surge de facto no momento de transição entre o PNDES 2000-2006 e o QREN 2007-2013, mas a RCM que despoletou a sua elaboração data de 2001, pelo que é incompreensível a ausência de menção ao PNDES ao longo do texto do PNPOT, mesmo que fosse numa perspectiva crítica.

O maior receio que eu tenho em relação ao PNPOT - enunciado aliás pela professora Isabel Guerra na sessão de Lisboa - passa pela capacidade de desenvolver uma estrutura interministerial e pela definição de meios financeiros que possam por em prática o vasto conjunto de medidas enunciadas no programa. E passa, também, pela necessidade de coordenação com essas políticas públicas descritas por Fernando Gonçalves.

Sem isto, o PNPOT é um documento de belas intenções ao nível do ordenamento do território. No passado recente, foram produzidas algumas políticas públicas que identificavam bem os problemas e que se propunham resolvê-los - como é o caso do Programa Litoral e do Programa Finisterra, ambos para a orla costeira - mas que, na prática, a sua implementação ficou perto do zero. O PNPOT integra um vasto conjunto de programas e políticas nacionais, mas, tal como os programas anteriormente mencionados, pouco revela dos instrumentos e dos objectivos a atingir. Na prática, torna-se impossível avaliar o seu progresso.

Num programa tão vasto e abrangente, porventura não será essa a sua vocação, podendo esse esforço ser produzido mais tarde (?), com a definição de cada um desses sub-programas. Mas, se muitos deles não forem realizados, quem será o responsável, o named and shamed a quem o cidadão pedirá contas?


publicado por Ad Urbem ás 6:08 da tarde

 

 

 

 

4 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... » »

12:28 da manhã  

Anonymous Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read »

2:14 da tarde  

Anonymous Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. bontril Used wheelchair parts clomid Homemade kitchen cabinets adderall Subliminal sex sample value city furniture free provider voip Ventura infiniti Cologne web site marketing Avalanche roof racks construction accounting software Didrex results

12:16 da manhã  

Anonymous Anónimo disse...

gay reba mcentire lesbian homemade porn lesbian butch lesbian women cartoon sex with lesbians index of lesbian whipping is lil mama a lesbian gay and lesbian personals

6:43 da tarde  

Enviar um comentário

Links para o artigo

Criar uma hiperligação

<< Home

 

:: Links

 

Ad Urbem

DGOTDU

PNPOT Relatorio

PNPOT Programa

TerritorioPortugal




:: Artigos

 

Discussão pública do PNPOT: QUESTÕES RURAIS GANHAM PESO NA POLÍTICA DE ORDENAMENTO

Proposta de Lei respeitante ao PNPOT aprovada em reunião de Conselho de Ministros

Estratégia Nacional do Desenvolvimento Sustentável aprovada em Concelho de Ministros

Plano Nacional de Promoção da Acessibilidade

PDM que estão a ser revistos correm o risco de ser inválidos

Apuramento da Discussão Pública do PNPOT

Parecer da Ad Urbem sobre a proposta técnica do PNPOT

Repensar o ordenamento do território num ambiente Mixed Use

Fernando Ruas critica demora na aprovação dos PDM

Discussão Pública do PNPOT prorrogada até 31 de Outubro

Uma discussão que faz falta

(Des)Concentração e Ordenamento do Território

Conclusões e Recomendações

O PNPOT em discussão na Sociedade de Geografia de Lisboa

O PNDES, O PNPOT E A ENDS (2)

O PNDES, O PNPOT E A ENDS

Grandes pormenores do pequeno PNPOT

Política Nacional de Arquitectura e da Paisagem (PNAP)

Locais das sessões públicas do PNPOT

www.territorioportugal.pt

Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território (PNPOT)

Associação para o Desenvolvimento do Direito do Urbanismo e da Construção




:: Relatos

 

O PNPOT na Sociedade de Geografia de Lisboa

O PNPOT e a Região do Alentejo

O PNPOT visto pela Ad Urbem

O PNPOT e a Região Centro

O PNPOT e a Região Norte

PNPOT e a Região do Algarve

O PNPOT e a Região de Lisboa e Vale do Tejo




:: Arquivo

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Julho 2007






eXTReMe Tracker

Powered by Blogger